E-mail: rafael@turbineseusite.com.br   |   Telefone: (41) 99521-8611

Suporte 24/7

Teste de inteligência emocional: saiba o que é e descubra o seu nível
2 de novembro de 2021

Assuntos ligados a saúde mental, empatia, qualidade de vida, resiliência e autoconhecimento estão cada vez mais em alta, devido às constantes mudanças e à carga de informações diárias. Desenvolver um bom nível de inteligência emocional pode ajudar você a lidar com diversos cenários e situações, e até a ter mais tranquilidade em meio à transformação digital, às alterações provocadas pelo marketing nos hábitos de consumo e as consequências disso na sociedade.

Você já pensou em fazer um teste de inteligência emocional? Ao conhecer e gerenciar bem as suas emoções, é possível não somente melhorar o seu interior, mas contribuir também para o que está ao seu redor, inspirando outras pessoas a também agir de acordo com o bem pessoal e coletivo.

Apesar de o termo “inteligência emocional” ser bastante utilizado em diversos momentos, será que você realmente sabe qual é o significado dele e como construir interações mais saudáveis em sua vida? Ao longo deste artigo, vamos mostrar caminhos possíveis para fazer escolhas mais conscientes, respeitando os seus sentimentos e os dos outros. Você vai entender:

O que é inteligência emocional?

De acordo com o livro de Daniel Goleman, publicado em 1995, o quociente emocional (QE) representa 80% das aptidões necessárias para que uma pessoa se torne bem-sucedida. Ou seja, administrar bem o que você sente é um dos fatores da inteligência emocional e faz toda a diferença na sua vida pessoal e profissional.

Basicamente, inteligência emocional é a capacidade de perceber, controlar e avaliar emoções, desenvolvendo alguns elementos essenciais. Entre eles, autoconhecimento, autocontrole, motivação, empatia e habilidades sociais.

Provavelmente, você já pensou, após ter passado por algum período difícil, milhares de outras formas que poderia ter reagido ao que estava acontecendo. O importante é se lembrar de que isso tudo é um processo: ninguém nasce com essa habilidade, pois é algo a ir melhorando com o passar do tempo e de algumas práticas.

Apesar de alguns pesquisadores sugerirem que a inteligência emocional é uma característica inata, muitos outros acreditam que ela é uma habilidade que pode ser aprendida e fortalecida, sendo reconhecida até como mais importante do que o QI para o sucesso geral na vida de qualquer pessoa.

Quais são os pilares da inteligência emocional?

Segundo Daniel Goleman, jornalista científico especializado em IE, há cinco pilares da inteligência emocional que podem ser desenvolvidos. Veja quais são eles.

Conhecimento sobre as próprias emoções

Você costuma ter consciência sobre o que está sentindo? Quão amplo é o seu vocabulário para falar sobre suas emoções?

Como falamos há pouco, esse é um processo gradual. Sendo assim, vale a pena se permitir analisar suas emoções e ações aos poucos, por meio de conversas com outras pessoas ou por meio da escrita, para entender mais o que você sente e, assim, se conhecer em cada situação.

Controle das emoções

Controlar as emoções não quer dizer que você precisa bloquear o que você sente ou sentir apenas coisas boas, afinal, estamos sujeitos a passar por momentos de estresse ou imprevistos a qualquer hora. Ter o controle sobre as suas emoções é encontrar meios de canalizar pensamentos e sentimentos, a fim de ter mais equilíbrio e calma em sua vida, encontrando saídas possíveis para manter a saúde mental.

Automotivação

Já tomou alguma decisão por impulso e se arrependeu depois? Pois é, entender como equilibrar suas emoções pode ajudar você a tomar decisões de forma mais consciente e responsável, o que contribui para o alcance de suas metas a longo prazo.

Empatia

Não é possível sempre se colocar no lugar de outra pessoa em situações difíceis, afinal, cada uma tem um repertório diferente sobre como lidar com os cenários apresentados. Mas reconhecer as emoções dos outros, a fim de entender seus comportamentos, é extremamente importante para desenvolver mais inteligência emocional e ampliar a sua sensibilidade.

Bons relacionamentos

O outro pilar da inteligência emocional é saber como cultivar a manter boas relações, melhorando o ambiente em que vive, as situações pessoais e coletivas e, principalmente, a sua qualidade de vida como um todo. Aprimorar suas relações interpessoais é um passo de extrema importância para avançar nessa jornada de sucesso pessoal e profissional.

Quais são os benefícios gerados pela inteligência emocional?

Nós sabemos que é difícil manter a calma em meio a pressões diárias e rotinas cheias de demandas, mas é preciso encontrar formas de aliviar a tensão. Provavelmente, você já percebeu a importância de desenvolver mais inteligência emocional, diante dos fatores que já falamos, mas ainda há diversos outros benefícios que ela pode proporcionar para a sua vida. Entre eles, estão:

redução de ansiedade e estresse;relacionamentos mais saudáveis;aumento da empatia;mais equilíbrio emocional;facilidade para conquistar objetivos;melhorias nas tomadas de decisão;otimização do tempo e da produtividade;senso de comprometimento com metas;aumento da responsabilidade;visão mais efetiva sobre o futuro;mais autoestima e confiança em si e nos outros;foco em soluções, e não nos erros;capacidade de receber críticas e responsabilidades;habilidade de escuta;tranquilidade ao lidar com crises na vida pessoal e profissional.

Quais são os sinais de quem é inteligente emocionalmente?

Apesar de todo ser humano estar sujeito a diferentes emoções todos os dias, nem todos sabem lidar com elas da melhor forma possível. Como descobrir quem é realmente inteligente emocionalmente?

De acordo com pesquisas, a inteligência emocional pode afetar até a forma como nos vemos, nos comportamos, caminhamos por espaços sociais e tomamos decisões para alcançar melhorias em nossa vida. Normalmente, há alguns sinais apresentados por quem tem inteligência emocional bem desenvolvida. Confira os principais deles, a seguir.

Vocabulário emocional amplo

Em vez de só falar que está “bem” ou “mal”, geralmente, as pessoas que buscam desenvolver sua inteligência emocional conseguem identificar suas emoções de forma mais aprofundada. Assim, ampliam o leque de palavras para melhorar a sua percepção sobre como está se sentindo, o que pode ter causado tais emoções e o que é possível fazer a respeito para resolver a situação de forma consciente, saudável e equilibrada.

Curiosidade sobre quem está ao seu redor

Essa curiosidade não é aquela que se manifesta apenas no sentido de saber alguma novidade, mas de entender como as pessoas estão e o que elas estão passando, como uma forma de preocupação com o outro. Tanto pessoas introvertidas quanto extrovertidas podem ter curiosidade sobre os outros ao seu redor: ao se preocupar com a situação de cada pessoa, a empatia é desenvolvida, abrindo espaço para melhorar a inteligência emocional.

Reconhecimento sobre forças e fraquezas

Em quais pontos da sua vida você se considera mais forte, e em quais você acha que precisa melhorar? Entender os pontos fortes e fracos que você tem não é algo para fazer autocríticas, mas uma ótima forma de potencializar as suas forças para aproveitá-las melhor e, assim, evitar que as fraquezas atrapalhem a sua vida em momentos mais difíceis.

Mente aberta

Quanto mais você conhece sobre seus pensamentos e suas sensações, mais chances você tem de não ser ofendido facilmente: afinal, quem vai dizer o que você é se você já tem mais clareza sobre isso? Ao ser emocionalmente inteligente, é possível ampliar a mente e ter mais autoconfiança, evitando se sentir mal pelas opiniões ou piadas de outras pessoas.

Facilidade para perdoar

Quem guarda emoções negativas, como o rancor, normalmente, tende a se prejudicar mais do que outras pessoas, devido ao aumento de estresse que isso causa ao corpo. Segundo pesquisadores da Emory University, ter a dificuldade de perdoar pode gerar pressão alta e doença cardíaca, e as pessoas emocionalmente inteligentes sabem evitar isso de forma mais rápida.

Entendimento sobre a ausência de perfeição

Por mais perfeccionista que você seja, é necessário entender que a perfeição não existe. Então, em vez de sentir frustração ou desistir dos seus objetivos, as pessoas emocionalmente inteligentes focam o que já conseguiram, agradecem pelo caminho percorrido e pensam no que podem realizar, no futuro, com a sua dedicação.

Práticas de autocuidado

Um dos principais sinais de quem desenvolve inteligência emocional é ter mais cuidado com a sua própria saúde. Essas pessoas entendem os momentos em que devem se desconectar do trabalho e das redes sociais, priorizam as suas horas de sono e descanso, dando atenção à alimentação e impedindo que outras pessoas limitem o seu bem-estar por meio de ações ou comentários maliciosos.

Como fazer um teste de de inteligência emocional?

É importante analisar o seu nível de inteligência emocional para descobrir como melhorar ainda mais na questão de gerenciar suas emoções, mesmo em situações de estresse, e ler os sentimentos dos outros com mais facilidade para criar um ambiente mais satisfatório ao seu redor. Para avaliar o seu nível, é recomendável fazer um teste de inteligência emocional, como:

Oficina de Psicologia;Global Leadership Foundation;Portal Senac.

Os testes de inteligência emocional permitem que qualquer persona analise quais habilidades já tem e quais deve desenvolver para ampliar sua inteligência emocional, a fim de garantir mais benefícios para a sua vida, por meio de questões curtas, rápidas, práticas e eficazes. Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender mais sobre a importância de desenvolver e aprimorar a sua inteligência emocional.

Aproveite que está aprendendo sobre o assunto e saiba como a inteligência emocional é uma habilidade fundamental para consultores de vendas.

The post Teste de inteligência emocional: saiba o que é e descubra o seu nível appeared first on Rock Content – BR.

Fonte do artigo:

Rock Content – BR

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Leia Também

Postagens relacionadas em nosso Blog sobre Design, SEO, Marketing e Tecnologia.